Talleres Filsa: controladores de nivel para sólidos y líquidos

Repsol certifica todos os seus complexos petroquímicos para a produção de poliolefinas circulares

25/03/2020

Alinhado com o seu objetivo de sustentabilidade e com o compromisso do negócio químico pela economia circular, a Repsol certifica todos os seus complexos para a produção de poliolefinas e outros produtos petroquímicos circulares. Desta forma, a Repsol compromete-se a atingir 20% do total de poliolefinas produzidas com conteúdo reciclado até 2030.

foto

Após a certificação do seu complexo industrial em Puertollano, no final de 2019, a Repsol alcança outro marco importante no seu compromisso de impulsionar a economia circular dos seus materiais, obtendo a certificação ISCC PLUS para todos os centros de produção de poliolefinas.

Com a certificação dos seus complexos de Tarragona e Sines, a Repsol reafirmou a sua liderança, sendo a primeira empresa petroquímica a certificar todos os seus complexos para a produção de poliolefinas circulares.

Durante a cerimónia de entrega, realizada na sede da Repsol em Madrid, a 14 de fevereiro de 2020, José Luis Bernal, diretor executivo da Repsol Química, recebeu a certificação de Fabián Campillay, diretor executivo da Control Union España.

Segundo José Luis Bernal, “o nosso compromisso com a circularidade dos nossos materiais começou há muito tempo, quando em 2015 começámos experimentalmente a utilizar óleo de reciclagem química de resíduos plásticos, tornando-nos a primeira empresa a fazê-lo em escala industrial Esse novo marco reafirma nossa liderança e compromisso com as poliolefinas circulares. Um compromisso que já tornámos público em outubro passado, quando obtivemos a certificação ISCC PLUS no nosso complexo de Puertollano, o que nos permitiu disponibilizar para os nossos clientes na Europa as primeiras toneladas de polietileno circular e polipropileno”.

As poliolefinas circulares da Repsol são produzidas utilizando, como matéria-prima alternativa, óleos obtidos a partir do uso de resíduos de plástico não adequados para reciclagem mecânica. Caso contrário, esse resíduo acabaria no aterro. A incorporação dessa nova matéria-prima a partir de resíduos nos seus complexos limita o consumo de recursos não renováveis.

Esta certificação garante a rastreabilidade dos resíduos plásticos utilizados na fonte e, ao mesmo tempo, oferece a mesma qualidade e funcionalidade das poliolefinas virgens, de modo a que a Repsol ofereça aos seus clientes um portfólio de produtos com material reciclado para aplicações com altos requisitos de limpeza e segurança, ideais para embalagens de alimentos.

“Mais uma vez, a Repsol está comprometida com a inovação, a excelência dos seus processos e a colaboração com terceiros para antecipar a oferta de produtos pioneiros que ajudam os seus clientes a responder à procura dos consumidores por produtos mais sustentáveis que contribuem para a transição para uma economia circular”, adianta a marca.

InterPlast20 Years Jaba traduçao técnica especializada 4.0

interplast.pt

InterPLAST - informação para a indústria de plásticos portuguesa

Estatuto Editorial