Informação profissional para a indústria de plásticos portuguesa

EasyPick: o palito de dentes reutilizável feito de LSR

09/06/2021

Todos conhecemos a sensação desagradável de ter comida entre os dentes após uma refeição. Nessas ocasiões, nada melhor que ter um palito à mão. Sob a orientação de uma equipa de médicos dentistas, a empresa sueca TePe desenvolveu o EasyPick, um palito de dentes reutilizável, constituído por dois componentes (corpo PBT e camada superficial de silicone), que lhe conferem-lhe a solidez e a suavidade necessárias. O produto é fabricado numa máquina elétrica CXL 160 SilcoSet da empresa alemã KraussMaffei, representada em Portugal pela Folhadela Rebelo.

foto
Ideal para pausas rápidas e em movimento: O TePe EasyPick simplifica a limpeza entre os dentes (Foto: TePe)

O silicone é o material ideal para aplicações de higiene oral porque é flexível, biocompatível, isento de plastificantes e robusto. Além disso, pode ser utilizado para mapear estruturas ultra-finas, tornando possível a limpeza mesmo entre dentes apertados em todos os quatro lados. A TePe trabalha na área da saúde oral desde a sua fundação, em 1965, e envia os seus produtos para mais de 60 países.

Máxima precisão no processamento de LSR

Para este projeto, a TePe contou com a experiência da KraussMaffei nas áreas da injeção de silicone e de peças multicomponente. O EasyPick consiste numa peça branca de base feita de PBT (peso: 15 gramas) com uma ponta cónica e uma camada de silicone colorido com pouco menos de quatro gramas de peso. O produto chega ao mercado em conjuntos de seis, ligados através de finos pontos de rutura.

Na produção, a TePe utiliza o método de transferência: A metade inferior do molde, arrefecida, contem o componente termoplástico, que é posteriormente posicionado por um robô linear LRX na metade superior (quente) de silicone. Neste processo, as finas peças de PBT são centradas na cavidade e encapsulados uniformemente de todos os lados. Com espessuras de parede de apenas 200 µm, a precisão torna-se vital para o resultado final que se quer de elevada estética e funcionalidade.

As máquinas CXL160 utilizadas neste projeto têm uma unidade de injeção totalmente elétrica em ‘Lconnection’. Graças ao sistema modular, a distância entre os pratos foi aumentada em 200 milímetros, o que deixa perfeitamente acessível o lado não-operacional da máquina. As placas de fixação do molde também foram alargadas e a altura máxima de instalação do molde foi aumentada.

foto

Área produtiva da TePE, onde está instalada a máquina de injeção CXL 160 SilcoSet da KraussMaffei (Foto: TePe)

Flutuações do lote sob controlo, mesmo quando se adiciona corante

Quando o LSR de baixa viscosidade flui para a cavidade do molde, já tem incorporado o corante necessário, na quantidade necessária. Esta é sempre uma questão delicada no processo reativo. Os componentes de silicone estão geralmente sujeitos a grandes flutuações de lote e adicionar demasiado corante pode levar a uma sobremoldagem, enquanto que a adição de muito pouco tem o efeito contrário.

Neste caso, compensa utilizar a função da máquina APC plus para não-termoplásticos. Com base na viscosidade de fusão e nos parâmetros do material, tais como a compressão, esta função adapta o ponto de troca em cada ciclo individual. O resultado é uma consistência de peso de injeção extremamente elevada - um critério particularmente importante em peças de alta precisão.

foto

Do XS ao L: desenvolvido sob orientação de médicos dentistas, o EasyPick é lançado no mercado em três tamanhos diferentes. (Foto: TePe)

Jaba: tradução 4.0

Subscrever a nossa Newsletter

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

interplast.pt

InterPLAST - Informação profissional para a indústria de plásticos portuguesa

Estatuto Editorial