Pavilhão 13, stand A13

Arburg: digitalização e sustentabilidade na K 2019

Redação04/09/2019

A Arburg vai concentrar a sua participação na K 2019 na digitalização e na economia circular. Com o portal do cliente ‘arburgXworld’ e o programa ‘arburg GREENworld’, a Arburg oferece respostas a perguntas importantes e urgentes relacionadas com o processamento de plásticos.

foto
Com o ‘arburgXworld’, os visitantes da K 2019 descobrirão todo o espectro de produtos e serviços digitais, incluindo o portal do cliente com o mesmo nome.

No seu stand, a Arburg promete dar aos visitantes respostas às principais questões que assolam a indústria, bem como uma visão geral das soluções concretas que a empresa tem para oferecer, onde se incluem novos equipamentos, processos e serviços digitais. Tendo sempre como objetivo proteger os recursos e contribuir para a eficiência da produção. “Enquanto maior feira mundial, a K é um fórum importante para a apresentação de visões e inovações que podem moldar o futuro. A cada três anos, o mundo dos plásticos olha para Düsseldorf para descobrir para onde se dirige o futuro”, diz Michael Hehl, sócio gerente e porta-voz da Arburg, enfatizando assim o valor da feira K para a empresa. Na K 2019, a Arburg demonstrará diversas formas de utilização do plástico como material reciclável, produzindo-o de forma eficiente e conservando recursos, utilizando exemplos de máquinas e aplicações pioneiras.

Digitalização e economia circular

“Estamos a trabalhar em dois temas atuais de extraordinária importância: a digitalização e o uso racional e reutilização do plástico”, enfatiza Juliane Hehl, sócia gerente responsável pelas áreas de marketing e técnica. “Na área da digitalização, a Arburg apresenta inovações na gama de produtos e serviços digitais, como o assistente de enchimento e o assistente de plastificação, e a conectividade ampliada das Allrounder. Novas aplicações e funcionalidades também serão oferecidas no portal do cliente ‘arburgXworld’", refere esta responsável, acrescentando: "Vemos como muito positivo o facto de este ano a K 2019 abordar um tema tão importante como a economia circular. A proteção ambiental e o uso racional dos recursos são temas que estão firmemente enraizados na filosofia da empresa e, em Düsseldorf vamos apresentar pela primeira vez o nosso programa 'arburgGREENworld'”.

Durante a feira, a Arburg terá em demonstração uma aplicação exemplificativa de economia circular: um PCR (material reciclado pós-consumo) de resíduos domésticos será utilizado para produzir uma peça técnica. O material será processado numa máquina elétrica bi-componente Allrounder 630 A, através do processo Profoam, de forma a produzir um puxador para uma máquina. Depois de moldada, a peça é parcialmente bi-injetada com TPE, que lhe dará um acabamento macio.

Esta aplicação demonstra como o material reciclado pode ser devolvido ao circuito de produção para obter peças funcionais duráveis e de alta qualidade, e espelha a experiência da Arburg em termos de economia circular e conservação de recursos. Numerosas atividades - tanto para clientes como internas - foram agrupadas no novo programa ‘arburgGREENworld’, que assenta em quatro pilares. Os três primeiros pilares – ‘Green Machine’, ‘Green Production’ e ‘Green Services’ - estão relacionados com as ofertas para os clientes, enquanto que o quarto pilar – ‘Green Environment’ - inclui os processos internos da Arburg.

Máquinas em demonstração

Uma Allrounder elétrica 470 A com força de fecho de 1.000 kN irá mostrar como se podem fabricar produtos in-mould funcionais com recurso à tecnologia IMSE (Injection Moulded Structured Electronics). Neste processo, são inseridas no molde e sobremoldados com PC películas com funções eletrónicas integradas. Durante a feira, a máquina vai produzir uma lanterna num tempo de ciclo de cerca de 75 segundos.

Uma Allrounder elétrica 270 A, equipada com uma unidade de micro-injecção de tamanho 5 com parafuso de 8 milímetros, molde de 8 cavidades e cartucho LSR, produzirá micro-interruptores a partir de LSR não pós-curado. O peso da peça é de apenas 0,009 gramas, o tempo de ciclo é de cerca de 20 segundos. As peças moldadas são recolhidas por um Multilift 3+1, inspeccionadas opticamente na pinça, separadas de acordo com a cavidade e finalmente embaladas em sacos de papel. Estes microcomponentes são utilizados nos setores da tecnologia automóvel e médica.

A sobremoldagem de componentes híbridos será demonstrada por uma Allrounder vertical 375 V com 500 kN de força de fecho, com automação compacta na forma de um sistema robótico Multilift Select montado na base da máquina. Os insertos são fornecidos em rolo e os contactos são sobre-injetados para formar conectores híbridos num tempo de ciclo de cerca de 15 segundos.

Além disso, a nova Freeformer dará uma perspetiva tecnológica sobre como os componentes reforçados com fibra podem, no futuro, ser produzidos utilizando o Arburg Plastic Freeforming (APF).

MoldPlas 2019Jaba traducción técnica espcializada

interplast.pt

InterPLAST - informação para a indústria de plásticos portuguesa

Estatuto Editorial