Parques eólicos flutuantes muito mais eficientes

10/09/2019
Os parques eólicos são uma forma sustentável, limpa e autóctone de gerar energia, tanto em terra como, cada vez mais, no mar. Estes últimos são mais eficientes na produção de energia, mas até que a tecnologia seja aperfeiçoada, têm maiores custos de instalação e manutenção. Além disso, quando não existem locais distantes da costa pouco profundos (menos de 60 metros) que permitam a sua ancoragem direta ao solo, é necessário recorrer a sistemas dispendiosos, tais como ancoradouros e flutuadores.
foto

Para resolver estes problemas, a Aimplas, Instituto Tecnológico del Plástico de Valência, participa do projeto Flotant, cujo objetivo é desenvolver uma solução para a instalação de parques eólicos marinhos em águas profundas (entre 100 e 600 metros) com custos de instalação e manutenção 60% e 55% menores que os atuais. O projeto Flotant, que começou em abril passado, faz parte do programa europeu H2020 e tem uma duração de 36 meses. As soluções desenvolvidas permitirão a instalação de turbinas eólicas com mais de 10 MW de potência graças a um sistema de amarração e ancoragem composto por polímeros de alto desempenho que minimizarão os movimentos da plataforma. Inclui também um flutuador híbrido de plástico e cimento, cablagem dinâmica leve e um sistema de exportação de energia com grande autonomia.

Jaba traducción técnica espcializadaMoldPlas 2019

interplast.pt

InterPLAST - informação para a indústria de plásticos portuguesa

Estatuto Editorial