Coca-Cola apresenta a primeira garrafa com incorporação de reciclado químico

04/10/2019

A Coca-Cola apresentou esta semana a primeira garrafa a incorporar PET reciclado proveniente de lixo marinho. O material foi recolhido nas costas portuguesa e espanhola, no âmbito do projeto Mares Circulares, e, posteriormente, reciclado quimicamente.

foto

A nova embalagem é o resultado do trabalho desenvolvido pela marca desde 2018, em conjunto com a Ioniqa, uma ‘spinoff’ da Universidade de Tecnologia de Eindhoven, na Holanda, que, nos últimos anos, desenvolveu um processo eficaz de despolimerização do PET. O material obtido é, de acordo com a Ioniqa, apto para contacto alimentar. Nesta primeira fase, foram fabricadas cerca de 300 garrafas, utilizando entre 20% e 25% de reciclado.

“As embalagens têm uma função importante, mas devem ser sempre recolhidas, recicladas e reutilizadas. O nosso objetivo, trabalhando em conjunto com os nossos colaboradores, é fazer com que o termo ‘plástico descartável’ se torne obsoleto, conseguindo que todo o nosso plástico e, logo, as nossas embalagens respondam aos princípios da economia circular”, apontou Tim Brett, presidente da The Coca-Cola Company na Europa Ocidental. “No curto prazo, estas melhorias na reciclagem serão levadas à escala comercial utilizando os canais atuais de reciclagem e incluindo plástico que antes não era reciclável ou era de fraca qualidade. A partir de 2020, a Coca-Cola prevê estender essas conquistas a outras garrafas do seu portefólio”, concluiu.

Jaba traducción técnica espcializadaInterPlastMoldPlas 2019

interplast.pt

InterPLAST - informação para a indústria de plásticos portuguesa

Estatuto Editorial