O papel determinante do plástico na luta contra a Covid-19

15/05/2020
Os impactos sociais e económicos da Covid-19 exigem uma ação imediata e terão consequências a médio e longo prazo. Na luta contra a doença, há um material essencial: o plástico. Dispositivos médicos e equipamentos de proteção individual estão a ser produzidos com todas as capacidades disponíveis e são apenas exemplos de como os produtos plásticos estão a ajudar a combater a pandemia.
foto

Muitas outras aplicações estão a contribuir para o funcionamento da sociedade e da economia durante esta crise. Dos pavimentos vinílicos antibacterianos nos hospitais aos equipamentos de limpeza e às embalagens para detergente, desinfetante e alimentos, os plásticos são essenciais nas mais variadas vertentes de combate à pandemia. As embalagens plásticas, em particular, são importantes para assegurar o funcionamento das nossas cadeias de abastecimento de alimentos e de outros bens essenciais. Num notável esforço de adaptação, transformadores de plásticos que, anteriormente, não estavam envolvidas no fabrico de equipamentos de proteção individual ou de dispositivos médicos estão a mudar as suas linhas de produção para fornecer estes bens tão necessários.

A indústria transformadora de plásticos europeia, composta por cerca de 50 mil PME, está a trabalhar, com toda a sua capacidade, para mitigar os efeitos desta crise sem precedentes. Para tal, as empresas foram obrigadas a dedicar toda a sua atenção à gestão da crise e suspender todas as atividades não essenciais, para se concentrarem na saúde e segurança dos cidadãos europeus. Este trabalho deverá continuar, com o apoio das autoridades, durante, pelo menos, os próximos 12 meses, de forma a podermos reconstruir o que é necessário reconstruir após a crise.

Esta é também a razão pela qual a EuPC, numa carta aberta à Comissão Europeia, apelou à suspensão da Diretiva sobre Plásticos de Uso Único, bem como de quaisquer iniciativas regulamentares não essenciais aos Estados-Membros, até que a situação na Europa volte à normalidade. "A indústria precisa agora desta estabilidade para poder prosseguir todos os seus esforços no combate à pandemia e evitar falências e perdas de emprego”, explica o diretor geral da EuPC, Alexandre Dangis, em entrevista a diversos canais de televisão internacionais.

A indústria de transformação de plásticos europeia continuará a sua transição para uma economia circular, tal como oficializado na Circular Plastics Alliance. No entanto, durante a crise da Covid-19, é necessário considerar alguma flexibilidade, de forma a atingir alguns prazos até 2025.

20 Years Jaba traduçao técnica especializada 4.0InterPlastInterplastInterPlast Acompanhe no Facebook

Subscrever a nossa Newsletter

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

interplast.pt

InterPLAST - informação para a indústria de plásticos portuguesa

Estatuto Editorial