Atlas Copco Rental:  caldeiras de vapor de 1,3 a 16 toneladas/hora, sobreaquecedores de vapor ...

DSM apresenta material de base biológica para impressão 3D de peças estruturais para automóvel

20/11/2020

A Royal DSM anunciou a introdução no mercado do EcoPaXX AM4001 GF (G), um material de base biológica e alto desempenho, para impressão 3D a partir de pellets ou por fusão de granulado. Esta versão otimizada para fabrico aditivo do material EcoPaXX, utilizado nos processos tradicionais, oferece aos fabricantes de peças estruturais para automóvel uma solução de elevada performance que é, ao mesmo tempo, sustentável.

A produção de ferramentas e de peças estruturais para automóvel através de fabrico aditivo facilita alterações na geometria ou na estrutura interna das peças e reduz o tempo de produção, eliminando etapas no processo de fabrico. Além disso, esta forma de processamento permite reduzir custos durante todo o ciclo de vida do produto, desde a produção e montagem de componentes, até ao ensaio de veículos e produção de pequenas séries. Ao utilizar polímeros sustentáveis para substituir metais, os fabricantes de automóveis podem cumprir dois objetivos de sustentabilidade ao mesmo tempo: reduzir as emissões através da construção de automóveis leves e reduzir a pegada de carbono do processo de fabrico.

foto

Peça estrutural impressa em EcoPaXX AM4001 GF (G) pela empresa JuggerBot 3D para a T.A.Systems (Michigan, EUA).

O EcoPaXX AM4001 GF (G), uma poliamida PA410, combina todas as características necessárias para o fabrico aditivo de ferramentas e peças estruturais para automóveis através do processo de impressão 3D por fusão degranulado ou pellets (fused granulate fabrication ou FGF, na sigla em inglês, que se refere ao método de fabrico aditivo no qual os pellets fundidos são depositados camada por camada para formar o objeto 3D), uma tecnologia para a impressão rápida e económica de peças industriais fortes e rígidas. O material tem excelentes propriedades térmicas e mecânicas com baixa absorção de humidade, excelente resistência química e boas propriedades de superfície, bem como um teor de 42% de base biológica de acordo com a norma ISO 16620-1 2015(E). A tecnologia patenteada PA410, da DSM, patente no EcoPaXX, garante uma absorção de humidade inferior à clássica PA6/66, sendo ao mesmo tempo um material de fácil imprimissão e pós-processamento.

Geoff Gardner, diretor da área de Inovação em Fabrico Aditivo da DSM afirma: "O EcoPaXX AM4001 GF (G) é o primeiro material de impressão 3D baseado no EcoPaXX da DSM, um material de engenharia, de base biológica, utilizado na produção tradicional de peças plásticas. A combinação da tecnologia patenteada da DSM e com o poder do fabrico aditivo fazem deste o material ideal para a impressão de peças estruturais de automóveis, combinando elevado desempenho mecânico com uma vasta gama de temperaturas”.

InterplastInternational virtual fair: 10 - 11 de febrero de 2021InterPlast Acompanhe no FacebookInterPlast20 Years Jaba traduçao técnica especializada 4.0

Subscrever a nossa Newsletter

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

interplast.pt

InterPLAST - informação para a indústria de plásticos portuguesa

Estatuto Editorial