Informação profissional para a indústria de plásticos portuguesa

Nos bastidores da Denios: o processo de produção da bacia de retenção

Alguma vez se perguntou como se cria e desenvolve um produto? Gostaria de conhecer melhor o rigoroso processo de produção e testes das bacias de retenção da Denios?

Muitos produtos, atualmente padrões no mercado, foram originalmente desenvolvidos pela Denios. Hoje em dia, concentrámo-nos nas necessidades dos nossos clientes para assegurar o armazenamento de substâncias perigosas de forma ainda mais segura, mais simples e mais funcional. Os padrões de alta qualidade têm prioridade máxima tanto no desenvolvimento como na produção dos nossos produtos.

foto

Inovação: desenvolvimento centrado no cliente

As necessidades do cliente constituem a base do desenvolvimento do nosso produto. O diálogo constante com os nossos clientes e o estudo aprofundado do mercado permite-nos conhecer, em profundidade, os requisitos fundamentais e o potencial de otimização das nossas bacias.

Certas normas são prescritas por lei. Concebemos e construímos as nossas baicas de retenção para satisfazer todos os requisitos legais, sem esquecer os requisitos funcionais e de espaço.

A equipa da Denios esforça-se especialmente para proporcionar sistemas de retenção práticos com atributos extra que melhoram e agilizam os processos e tarefas quotidianos. Por exemplo, criando uma base adaptada para o manuseio com porta-paletes ou empilhadora, concebendo estações de enchimento e trasfega integrados ou acrescentado sistemas de deteção de fugas.

Começamos pela realização de cálculos teóricos para verificar se os componentes individuais e o produto completo cumprem todos os critérios de segurança necessários, tais como capacidade de retenção e a estabilidade. Na fase seguinte do desenvolvimento do produto, executam-se testes práticos rigorosos com protótipos.

foto

Testes e procedimentos de aprovação

A bacia de retenção de plástico da Denios

Através de certificações garantimos que as nossas bacias de retenção satisfazem todos os requisitos legais. As bacias de plástico são consideradas produtos de construção não regulamentados na Alemanha, e por isso, contamos com o certificado de aprovação de inspeção de edifícios (General building inspectorate approval) do Instituto Alemão de Tecnologia da Construção (DIBt). Estas certificações são normalmente efetivas durante cinco anos, após os quais devem ser prorrogadas.

A bacia de retenção de plástico da Denios pode suportar até 24 toneladas de carga.*

  • Estabilidade e estanquidade (enchimento com sacos de areia ou água)
  • Carga máxima (ensaios com blocos de aço pré-fabricados)
  • Compatibilidade dos materiais (da bacia com diferentes substâncias)
  • Resistência aos raios UV
  • Testes adicionais para bacias superiores a 500 mm

Uma vez recebido o relatório do teste positivo, submetemos o pedido a inspeção para conseguir o certificado de aprovação. Após a certificação ser concedida, o instituto de testes de materiais verifica novamente uma amostra inicial para assegurar que todas as normas de qualidade estão a ser cumpridas.

foto
Ensaios de carga em bacia de retenção de PE da Denios

*Exemplo relacionado com a bacia de retenção de plástico da linha classic-line da Denios para 3 IBCs de 1000 litros. Para obter a aprovação geral do Instituto Alemão de Tecnologia de Construção (DIBt), durante o ensaio de carga, a bacia deve aguentar 4 vezes o peso da sua capacidade de carga durante pelo menos 30 minutos.

Produção interna e garantia de qualidade

As bacias de retenção da Denios são fabricadas sob os mais altos padrões de qualidade, nos nossos próprios centros de produção. Somos uma empresa especializada e certificada em conformidade com a Lei Alemã dos Recursos Hídricos (WHG) e satisfazemos os requerimentos para a construção de bacias de aço em conformidade com a DIN EN 1090-2.

As nossas bacias de retenção de plástico são feitas em polietileno (PE) e são produzidas nas nossas instalações de rotomoldagem de plástico. O termoplástico em pó é aquecido até ao ponto de fusão dentro dos moldes. Através da rotação dos moldes, o termoplástico derretido é depositado camada a camada nas paredes do molde, obtendo-se uma bacia numa só peça, sem juntas, e absolutamente hermética e estanque. Os moldes utilizados são também fabricados internamente.

Dispomos de um sistema de controlo de produção em fábrica, tanto para bacias de retenção de aço como de PE, auditado por um centro de testes reconhecido. Cada bacia da Denios é fornecida com a sua ficha técnica específica na qual, todas as propriedades a serem verificadas (p. ex., espessura e dimensões das paredes), são registadas. Estas propriedades são medidas com um dispositivo especial, digitalizadas e registadas num relatório eletrónico. Verifica-se assim, automaticamente, o cumprimento de todas as medidas. Uma das propriedades mais importantes da bacia, a rigidez, é também verificada. Nas bacias de PE, esta propriedade é determinada através da medição da espessura da parede. Os materiais e equipamentos de moldagem de PE são regularmente sujeitos a auditorias externas.

foto
As bacias de retenção de plástico da Denios são feitas em polietileno (PE).

Nova gama pro-line

Com a nova bacia de retenção em polietileno (PE) para 2 ou 4 bidões de 200 litros, oferecemos-lhe a máxima segurança e comodidade ao armazenar líquidos agressivos, tais como ácidos e álcalis. Um design moderno, prático e com características inovadoras:

  1. Corpo da bacia com suportes especificamente moldado para as grades de forma a garantir uma ótima capacidade de carga.
  2. Sem juntas, absolutamente estanque e com design moderno.
  3. Sinal vermelho indicador de fugas para maior segurança e conforto.
  4. Bacia e grade fabricadas integralmente em polietileno altamente resistente com aprovação DIBt.
  5. Ranhuras para garfos em cada lado da bacia para facilitar o carregamento e transporte.
  6. Grades robustas com pegas ergonómicas e facilmente extraíveis para inspeção visual e/ou limpeza.
foto

Empresas ou entidades relacionadas

Denios

interplast.pt

InterPLAST - Informação profissional para a indústria de plásticos portuguesa

Estatuto Editorial