Informação profissional para a indústria de plásticos portuguesa
Os compostos de polipropileno reforçado com fibra de vidro (PP) produzidos na nova linha são especialmente concebidos para o setor automóvel

Repsol investe 4,5 milhões de euros para reforçar capacidade de produção de compostos PP com fibra de vidro

28/06/2022

A Repsol inaugurou uma nova linha de produção em Polidux, a sua fábrica de compostos localizada em Monzón, Huesca. Esta nova linha, destinada ao fabrico de compostos de polipropileno reforçado com fibra de vidro (PP), permitirá um aumento de quase 30% na produção destes materiais altamente especializados e de alto valor acrescentado, muito procurados nos setores técnicos.

foto

A nova linha exigiu um investimento de 4,5 milhões de euros, o mais significativo na fábrica desde 2006. Os compostos reforçados de fibra de vidro produzidos na nova linha são especialmente concebidos para o setor automóvel. Também facilitará o desenvolvimento de soluções de fibra de vidro com materiais reciclados, promovendo a estratégia de crescimento em materiais circulares, cuja procura está a crescer nos setores automóvel e de eletrodomésticos.

A Repsol consolida assim a sua fábrica de Monzón como uma fábrica estratégica para o seu crescimento no mercado de produtos diferenciados com elevado valor acrescentado. Além disso, reafirma o seu compromisso com a economia circular com a recente obtenção da certificação UNE-EN 15343 também nesta fábrica. Esta norma certifica a rastreabilidade e o conteúdo de material reciclado nos compostos de polipropileno que a Repsol comercializa sob a sua marca Repsol Reciclex, com até 80% de material reciclado.

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

interplast.pt

InterPLAST - Informação profissional para a indústria de plásticos portuguesa

Estatuto Editorial